Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 18 - Outubro 2021

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 18 - Outubro 2021

Fenómeno raro avistado em Baião e no norte do país. Mas vai haver mais em maio e junho!

Sem Título.png

foto ilustrativa

Asteroide? Meteorito? Veja aqui o calendário dos fenómenos e eventos astronómicos

Um asteroide atravessou os céus na região Norte, e também foi avistado em Baião, cerca das 21:00h de sexta-feira, dia 16 de abril.
Foram várias as pessoas que observaram este fenómeno.

O que vai acontecer em maio e junho?

Infelizmente, o primeiro grande acontecimento astronómico do ano, o eclipse total de uma super lua cheia, a 26 de Maio, não será visível em Portugal. Mas haverá mais uma chuva de meteoros da Eta Aquáridas. Será visível no país até dia 28 e terá atividade máxima, com 40 meteoros por hora, entre os dias 4 e 5 de maio.

Está previsto para o dia 10 de Junho o segundo grande evento do ano, um eclipse anular do Sol, que vai ser visível em Portugal. O fenómeno terá início pelas 09:55h e só terminará pelas 11:28h. Este fenómeno ocorre quando a Lua passa em frente ao Sol, projectando a sua sombra sobre a superfície do planeta, mas sem tapar completamente o disco da nossa estrela.

Se gosta de acompanhar estes eventos astronómicos, saiba que o Observatório Astronómico de Lisboa tem tudo o que precisa de saber para ir acompanhando estes fenómenos, incluindo um calendário de bolso, a que pode aceder online ou imprimir e levar consigo para todo o lado. 

Aceda aqui à lista de eventos astronómicos e comece a pensar nos dias à janela, no jardim ou no terraço, a apreciar eclipses e chuvas de meteoros.

Para mais informações científicas, acompanhe tudo no Observatório Astronómico de Lisboa 

Em Fafe, Francisco Ribeiro captou o momento da passagem do meteorito e na resposta à publicação diversos internautas deram conta de que também foi avistado em em Madrid, pelas 22:10h e em outros países, tendo sido partilhados vídeos desses momentos.

Dados Astronómicos de 2021

GNR lança operação de fiscalização a veículos pesados a partir de segunda-feira

173733597_3979786515409760_5148284537259438041_n.p

 

A Guarda Nacional Republicana (GNR) inicia a partir de segunda-feira e até ao dia 25 de abril uma operação "intensiva" dirigida aos veículos pesados, orientando as ações nas vias de maior tráfego da sua área de intervenção.

Segundo uma nota da GNR, a operação é orientada “para as vias mais críticas à sua responsabilidade e onde se verifique um maior volume de tráfego deste tipo de veículos, de modo a promover a segurança rodoviária e a diminuição do risco de ocorrência de acidentes de viação”.

Para a GNR, estas ações “visam melhorar a sustentabilidade, a concorrência e as condições de trabalho em transporte rodoviário, através do cumprimento dos regulamentos existentes, aumentando a eficácia e a qualidade dos serviços prestados pela Guarda aos utentes das vias”.

Estarão empenhadas na realização de ações coordenadas de fiscalização de veículos pesados as subunidades de trânsito dos comandos territoriais do continente e da Unidade Nacional de Trânsito (UNT).

Entre 2019 e 2020, a GNR registou 11.159 acidentes envolvendo veículos pesados, dos quais resultaram 14 vítimas mortais e 36 feridos graves, entre condutores e passageiros, indicam dados divulgados por aquela autoridade policial.

Na nota de imprensa, a GNR esclarece ainda que o Euro Contrôle Route (ECR) é um grupo europeu de inspeção de transportes “que tem por objetivo melhorar a segurança rodoviária sustentabilidade, a concorrência leal e as condições de trabalho no transporte rodoviário.”

“A concorrência verificada entre operadores de transportes rodoviários origina, por vezes, a redução de preços por parte dos transportadores”, salienta.

Esta diminuição da margem de lucro é, “em alguns casos, compensada através da prática de irregularidades para aumentar a receita em detrimento da segurança rodoviária, sendo o cansaço o principal fator de risco que afeta os motoristas profissionais em resultado do incumprimento dos tempos de condução e de repouso”, alerta.

18 abr 2021 12:23