Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 9 - Junho 2021

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 9 - Junho 2021

SOCIEDADE E CULTURA | Prova de vida Arnaldo Trindade

arnaldo trindade

Os poetas só mentem a si próprios

 
Que os médicos da alma
resolvam da vida a insipidez
e tragam outra vez
o gosto de viver sem neurastenia
 
Em momentos de lucidez
caminho certo pode se ver
solução do grande enigma
o que andamos cá a fazer?
 
Talvez os criativos loucos
saibam responder
porque os outros...
 
Os poetas sentem o que é belo
um mundo criando só por eles feito
e só mentem a si próprios.
 
Arnaldo Trindade

 

SOCIEDADE E CULTURA |Eduardo Roseira | Já não há milagre…!...?...

eduardo roseira

- “Ho, menino, já não há milagre que nos valha!” – disse-me uma velhota (da minha idade), a Dona Glórinha, boa e simples senhora que não falta a uma missa e que todos os anos vai em peregrinação a Fátima, de autocarro, pois que a pé já não vai lá devido às maleitas do esqueleto.

E realmente a crente senhora tem razão, isto porque após o “milagre português” de 2020, fomos todos para as praias no Verão, depois foram as “aberturas” durante as festas Natalícias, e como se tudo isto não bastasse, somaram-se as “facilidades” de entradas e saídas nas fronteiras, especialmente a falta de controle nos aeroportos, onde entrava toda a gente sem verificação àquilo que deveria ter sido regra, (leia-se imposição), a fim de saber quem tinha realizado o teste e obrigar a quem não o tivesse a fazê-lo…e foi assim que o dito “milagre” se esvaiu e estamos como estamos, chegando ao ponto de já nem nos valer deitar as mãos à cabeça, por ser perda de tempo e de nada adiantar.
Agora renovam-se os apelos ao povo para ficar em casa e de ter que aplicar coimas aos incumpridores, (talvez para ajudar as mais que depauperadas economias estatais). Eu, apoio o apelo para evitarmos as saídas desnecessárias e nalguns casos abusivas e também as coimas, contudo acho que há falta de verdadeira fiscalização, a qual começa por colocar as forças policiais a mandar parar os autocarros, metropolitanos, comboios e pedir a TODOS os que neles viajam as devidas justificações do porquê das suas deslocações, nem que seja necessário o apoio das Forças Armadas.
No meu caso particular, tenho cumprido e nos últimos quinze dias saí três vezes de casa, a saber: - Uma ida ao Centro de Saúde; uma para fazer análises, ambas de rotina e outra para as chamadas “compras do mês” num Supermercado, no qual dei conta que por lá andavam alguns/algumas “artistas” de idade avançada com o ar de quem anda calmamente a ver montras, isto tendo em conta a forma como andavam a olhar para as prateleiras e em modo de passeio, sem lista na mão e quaisquer saco de compras, nem cesta e muito menos carrinho.
Ainda relativamente às compras, registei tal como no ano passado, que os preços tem sofrido aumentos consecutivos que se agravam em tempos de confinamento, em produtos que aparecem mais caros entre os 5, 10, 20 cêntimos, especialmente nos de preços mais baratos e de maior procura…Aqui também as autoridades deviam fiscalizar melhor, para que certos “abutres” não se aproveitem dos que menos possibilidades económicas possuem e que em tempos de famílias completas estarem confinadas, logicamente que gastam mais em alimentação.
Por último e sabendo que na melhor das hipóteses vamos viver em confinamento até ao fim do mês de Março, só temos que nos esforçar e vamos todos ser, crentes ou não, os “milagreiros”, começando por cumprir as regras do ficar em casa, manter o distanciamento e usar a máscara, devidamente colocada e sempre. Tudo isto por nós e pelos outros, porque só assim é que conseguimos que haja novo “milagre”!
Quanto mais não seja para contrariar a crente Dona Glória que já não acredita em milagres.
Eduardo Roseira

SOCIEDADE E CULTURA |SUGESTÕES DE LEITURA | "NOBRE POVO" Lourdes dos Anjos

Nobre-Povo.jpg"Os olhares e o sentir destes dois portuenses, Maria de Lourdes dos Anjos a autora e o fotógrafo António Amen, deram origem a este precioso trabalho documental da história da Cidade do Porto. Testemunho de uma época , Nobre Povo traça o percurso singular, tão surpreendente como inspirador , de ambientes vividos no Porto , ao longo de várias gerações e que marcaram de modo indelével o sentir do Porto de Outros Tempos, a nobreza de personagens como a Drª Adelaide Estrada ilustre discípula de Abel Salazar e cúmplice de ideais de Humberto Delgado, Eugénio de Andrade, o génio do Porto, o Dr. Albino Aroso porque poucas mulheres sabem o muito que fez por elas antes de terem nascido, a polícia judiciária e finalmente o Nobre Povo nos retratos de Emilinha dos jornais e da Miquinhas Esgazeada"

ÚLTIMAS | LOCAL E REGIONAL | B.V. de Santa Marinha do Zêzere

Os Bombeiros Voluntários de Santa Marinha do Zêzere - Baião emitiram o seguinte comunicado, considerando "de extrema injustiça obrigarem-nos a selecionar os bombeiros a vacinar (apenas será vacinado 50%)":

BV

"O Comando do Corpo de Bombeiros de Santa Marinha do Zêzere, vem na pessoa do seu Comandante, Márcio Vil, demonstrar publicamente a nossa indignação com todo o processo definido para vacinação dos Bombeiros. 

Usamos a nossa página oficial do Facebook para relembrar que os Bombeiros sempre estiveram, estão e estarão na linha da frente. Estes operacionais são os primeiros a ter o contato com o doente, em ambiente extra-hospitalar, onde nem sempre as condições são as melhores.

Apesar de toda a situação pandémica, todos os nossos voluntários mantiveram a sua atividade, arriscando a vida dos seus próprios familiares, a vós o nosso muito obrigado por esta forte dedicação!

Depois de tudo que se tem acompanhado na comunicação social relativo aos vacinados nas diversas entidades, é de extrema injustiça obrigarem-nos a selecionar os bombeiros a vacinar (apenas será vacinado 50%). Neste Corpo de Bombeiros, todos sem exceção, fazem serviço de urgência e de transporte de doentes não urgentes. Por mais justos que tentemos ser, seremos sempre injustos com aqueles que ficarem para a segunda fase.

Lamentamos que, sistematicamente, os nossos sejam vistos como o parente pobre da proteção civil.

Aos cidadãos que de nós dependem na hora de maior aflição, só lhes queremos deixar uma garantia!

Com ou sem vacina, estaremos sempre disponíveis para os socorrer".

O Comandante

Márcio Vil"

 

 

BAIÃO | Amanhã, António Eça de Queiroz em entrevista ao Baião canal Jornal

António Eça de Queiroz

"...não conheço a posição de todos os bisnetos vivos (que são 22), mas eu e os os meus três irmãos, sendo que o mais velho, José Maria d'Eça de Queiroz, é também o decano dos descendentes, estamos absolutamente contra..."

António Eça de Queiroz

Entrevista na integra amanhã no Baião Canal | Jornal

 

santa cruz