Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 10 - Junho 2021

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 10 - Junho 2021

BAIÃO | A NOSSA TERRA | Soeiro Pereira Gomes

ESTEIROS

Soeiro (14 abril de 1909,  a 5 de Dezembro de 1949).Nasceu na Freguesia de Gestaçô, Concelho de Baião, Distrito do Porto, filho de Alexandre Pereira Gomes e de sua mulher Celestina Soeiro. Nasceu na na casa da tia-avó Leopoldina da Costa, que desempenhava o cargo de chefe dos telefones e era também parteira naquela localidade. A sua irmã (Maria Alice Pereira Gomes) casou com Adolfo Casais Monteiro, ambos escritores...

Sepultado em Espinho. Na sua sepultura consta o seguinte epitáfio "A TUA LUTA FOI DÁDIVA TOTAL".

Obras 

Esteiros (publicado em 1941)

Engrenagem (publicado em 1951)

Contos Vermelhos

Refúgio perdido (escrito em 1948)

O pio dos mochos (escrito em 1945)

Mais um herói (escrito em 1949)

Outros Contos

O capataz (escrito em 1935)

O Pástiure (publicado em 1940)

Coisas Quase Inacreditáveis (publicado em 1942)

Estrada do meu destino (sem data)

Um caso sem importância (publicado em 1950)

Crónicas

As crianças da minha rua (publicado, sem título, em 1939)

O meu vizinho do lado (publicado, sem título, em 1939)

Pesadelo (escrito em 1940)

Companheiros de um dia (publicado, sem título, em 1940)

Alguém (publicado em 1942)

Breve história de um sábio (escrito em 1943)

Última carta (sem data)

Documentos políticos

Praça de Jorna (escrito em 1946)