Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 9 - Junho 2021

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 9 - Junho 2021

POLÍTICA | Um Orçamento Para o Futuro de Baião (PS Baião)

ps baião

A aprovação do Orçamento da Câmara Municipal de Baião para 2021 ascende a quase 21 milhões de euros, numa autarquia que normalmente tem um orçamento a rondar os 14 milhões de euros. Assim, Baião irá executar o maior orçamento de sempre.

Tal constitui um reconhecimento e uma responsabilidade. Reconhecimento por ser o culminar de um trabalho de prospecção e planificação que decorre desde 2017 na identificação e preparação de projectos estruturantes para os baionenses, candidatados com sucesso e mérito a financiamento comunitário. Não se trata apenas de recursos próprios da autarquia e dos contribuintes (apesar do aumento das transferências do Orçamento do Estado que se tem vindo a verificar), mas, fundamentalmente, de apoios concedidos pela União Europeia.

Este orçamento é igualmente uma responsabilidade. Pela expectativa que é colocada por todos os baionenses, em projetos tão importantes para o dinamismo económico e para a sua qualidade de vida, num contexto difícil e de inúmeros sacrifícios que a nossa comunidade tem enfrentado com coragem e determinação, provocado pela pandemia de COVID-19. Cremos que este orçamento é um sinal de esperança e de confiança que – como sempre – tem as Pessoas no centro.

A forma como foi construído reflecte a ambição para o futuro de Baião, com projectos transversais a todas as freguesias e a todas as gerações de baionenses, com uma forte componente na dinamização económica e uma enorme crença no trabalho das Juntas de Freguesia e das diversas associações/instituições, para as quais serão transferidos cerca de 760 mil euros para obras e projetos de proximidade, assim como na valorização das gerações futuras, investindo nas escolas mais de 1,6 milhões de euros.Baião Canal  Política JS.jpg

O orçamento inspira segurança na travessia da actual conjuntura, priorizando o apoio aos mais idosos e mais desfavorecidos, com um reforço dos mecanismos de apoio social e na atenção dada à Saúde. Igualmente porque melhora as condições para a criação/fixação/atracção de empresas e para a empregabilidade, seja através da manutenção de uma ambiência fiscal favorável (IMI fixado no valor mínimo legal e não lançamento da Derrama sobre as empresas), como da aposta na expansão da Zona Industrial de Campelo e na criação de um espaço de acolhimento de empresas em Santa Marinha do Zêzere, onde após vários anos de negociações se adquiriu um terreno.

As obras atualmente em curso e a lançar em todas as freguesias, além de contribuírem para a dinamização do tecido económico, preparam Baião para o futuro. São muitas as obras estruturantes e que irão melhorar consideravelmente a qualidade de vida de todos e contribuir para gerar novas oportunidades de negócio. Obras como a profunda qualificação da rua de Camões, em Campelo, e investimentos no valor de 576 mil euros na melhoria de acessibilidades por todo o concelho; a modernização do Auditório Municipal que permitirá uma maior oferta cultural; a construção de uma moderna e dinâmica Biblioteca Municipal, um projeto tão caro a todos aqueles que entendem estes equipamentos culturais como espaços para estimular o conhecimento, o saber e o sonho.

Mas também a continuação do restauro do Mosteiro de Santo André de Ancede, um ambicioso projecto arquitectónico, museográfico e cultural que por certo se irá constituir numa referência da região; a criação de uma Zona de Lazer Fluvial na Ermida, em Santa Marinha do Zêzere; a continuação da construção do percurso pedonal da Pala, projecto que está a revolucionar a frente ribeirinha do concelho; a criação de um Centro de Recolha oficial de Animais em parceria com o Município de Resende, já considerado modelo pelos especialistas; a conversão do sistema de iluminação pública do concelho para luminárias LED, sistema mais económico, eficiente e amigo do ambiente, assim como a forte expansão da rede de água e saneamento, entre muitos outros.

É um orçamento de olhos postos no futuro, que acomoda muitos outros projectos que estando desenhados e/ou candidatados ainda não viram a luz do dia, mas que com a capacidade de trabalho e persistência que caracteriza o Executivo Municipal e as suas equipas, por certo serão igualmente bem-sucedidos. Entre esses, destacamos a candidatura para a requalificação da Igreja de Santa Marinha do Zêzere e o respectivo órgão de tubos e a elaboração de um arrojado projeto para a construção de um Parque de Lazer Urbano, em Campelo, e que contempla, ainda, a disponibilização de lotes de terreno para construção de primeira habitação em condições favoráveis, nomeadamente para jovens.

Quando numa autarquia visão, ambição, realismo e responsabilidade se encontram, produzem-se documentos estratégicos de qualidade como este, que transmitem a todos segurança e confiança no futuro.

Rui Mendes, membro do secretariado do PS