Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 16 - Setembro 2021

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 16 - Setembro 2021

Rota do Românico promove atividades gratuitas no próximo fim de semana

 

Origo-Ensemble.jpg

 

Rota do Românico promove atividades gratuitas no próximo fim de semana

A Rota do Românico vai assinalar o 13.º aniversário da sua apresentação pública e o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios com a realização de diversas atividades gratuitas nos dias 16, 17 e 18 de abril.

Neste período, os Centros de Interpretação do Românico (CIR), em Lousada, e da Escultura Românica (CIER), em Penafiel, têm entrada livre, e o primeiro acolhe a exposição fotográfica "Recordar o passado, analisar o presente e refletir sobre o futuro".

No sábado e no domingo, às 10h30, o programa prevê visitas guiadas ao CIR, de pré-inscrição obrigatória.

No domingo, 18 de abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS), às 10 horas, a Torre de Vilar é o cenário da oficina “Constrói a tua própria sigla!”, dirigida a alunos do pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino básico, e integrada nas atividades do Passaporte da Educação de Lousada.

De tarde, às 15 horas, nas redes sociais da Rota do Românico e da Câmara Municipal de Paredes, é transmitido o concerto “Monumentum”, pelo Origo Ensemble, gravado na Ermida da Nossa Senhora do Vale, em Cête.

O DIMS foi criado pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS) a 18 de abril de 1982, e aprovado pela UNESCO no ano seguinte, com o objetivo de sensibilizar os cidadãos para a diversidade e vulnerabilidade do património, bem como para a necessidade da sua proteção e valorização. Em 2021, o tema proposto para as atividades comemorativas do DIMS é "Passados Complexos: Futuros Diversos".

A Rota do Românico reúne, atualmente, 58 monumentos e dois centros de interpretação, distribuídos por 12 municípios dos vales do Sousa, Douro e Tâmega (Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende), no Norte de Portugal.

As principais áreas de intervenção da Rota do Românico abrangem a investigação científica, a conservação do património, a dinamização cultural, a educação patrimonial e a promoção turística.