Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 16 - Setembro 2021

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 16 - Setembro 2021

Tarifas da água | Custos desiguais em todo o País | Em Baião paga-se a mais 173€ | Estudo DECO

grafico-municipios-mais-carosxxx.jpg

Segundo um estudo da DECO, publicado no passado dia 02/02/2021, Portugal continua com métodos de cobrança de água, saneamento e resíduos muito diferentes e com disparidade de preço pronunciadas entre municípios, com os municípios da Trofa, Santo Tirso, Vila do Conde, Celorico de Basto, Gondomar e Baião (onde se paga a mais 173€) a liderar a lista dos concelhos com os preços mais elevados. 

Constata-se por este estudo que, quando o consumo mensal aumenta, os preços disparam em muitas autarquias

Numa viagem pelas autarquias e pelos 924 tarifários aplicados por todo o país, refere a DECO que o diagnóstico tende a repetir-se, tal como identificado em anos anteriores, de norte a sul, com as tarifas de abastecimento de água a manter-se mais elevadas nos municípios que realizaram contratos de concessão com entidades gestoras.

Este estudo foi desenhado tomando por base dois cenários: o consumo médio mensal de 10m3 e de 15 m3, que correspondem, respetivamente, a 120 m3 e a 180 m3 anuais, referindo a DECO que a utilização desta metodologia se deve ao facto de a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelecer como necessários 50 a 100 litros diários (entre 1500 e 3000 litros por mês) de água, por pessoa, para a satisfação das necessidades mais básicas. Desta forma, considera-se que uma família de três pessoas precisa de gastar, em média, 10 000 litros (10 m3) por mês para cobrir essas mesmas necessidades, o que, por ano, perfaz 120 metros cúbicos.

No caso do município de Baião os preços são os que se seguem, indicando o estudo que os baionenses estão a pagar a mais 173 euros.

Preço da Agua no Pais e em Baião.jpg

Os dez municípios mais caros

Santo Tirso/Trofa e Vila do Conde, ambos do distrito do Porto, cobram, respetivamente, 265,27 e 250,06 euros por ano, unicamente pelo abastecimento de 120 m3  de água. Se fizermos as contas à fatura total, e acrescentarmos o saneamento, no final do ano, acresce mais 166,24 euros em Santo Tirso/Trofa, e 154,44 euros, em Vila do Conde. E, ao somarmos os resíduos sólidos urbanos, cuja cobrança consta na fatura da água, acrescentam-se 95,99 euros (Trofa), 83,16 euros (Santo Tirso) e 75,79 euros (Vila do Conde). Ou seja, um total de mais de 500 euros anuais, nos primeiros dois municípios, e próximo desse valor, no último. Concluindo, residir nos dez municípios mais caros implica pagar por ano, no mínimo, 400 euros. 
 

Poderá consultar aqui o estudo da DECO e verificar quanto custa a água em cada município.

2 comentários

Comentar notícia