Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 3 - Março 2021

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 3 - Março 2021

OS PEQUENOS TAMBÉM SÃO GRANDES | Aníbal Styliano

 

styliano.png

A dimensão começa em casa

No mais recente projeto “Baião Canal”, pareceu-nos obrigatória uma menção ao clube que ostenta o nome da localidade. O movimento associativo desportivo é um dos pilares da democracia e da cidadania. Além do desporto, o movimento associativo abrange outros universos que ajudam a reforçar a identidade de cada região.

Não foram muitas as referências encontradas. Recordo um jogo que, juntamente com Carlos Magalhães organizamos, há uns anos atrás, entre duas equipas de veteranos: FC Porto e S.C. e Salgueiros, para apoio solidário e que além de um espetáculo com valor futebolístico, teve uma dimensão solidária que permitiu arrecadar cerca de uma tonelada de bens alimentares. Esse jogo, foi organizado ao pormenor, com bandeiras, hinos e um convívio final. Equipa de arbitragem de Sérgio Pereira, sem esquecer os pormenores que cada jogo implica. O resultado revelou o equilíbrio e excelência dos praticantes. Acrescento que o clube da Alma, deslocou a Baião duas camionetas: uma com a equipa e responsáveis e a outra com adeptos do Salgueiros.

A Associação Desportiva de Baião é um clube português localizado na União de freguesias de Campelo e Ovil, concelho de Baiãodistrito do Porto. O clube foi fundado em 1 de Novembro de 1977 e o seu atual presidente é José Martins. Os jogos em casa são disputados no Estádio do Prenhô.

A equipa de futebol sénior participou, na época de 2017-2018, na Divisão de Elite - Pro-nacional Série 2 da A. F. do Porto, com equipamentos de cor amarela ou azul.

Também a AD de Baião, como o futebol em geral, passou por fases menos prósperas, pois o futebol distrital ainda é considerado injustamente como parente pobre, embora só gigantes aguentem tamanha tarefa de manter um clube em atividade, com custos elevados, com dedicação e muitas horas dadas ao clube.

A Associação Desportiva de Baião, como muitos clubes do nosso distrito e não só, tiveram de recomeçar do zero, após a equipa cair três patamares: da Divisão de Elite para a 2.ª Divisão Distrital, último degrau do futebol distrital na Associação de Futebol do Porto. 

Regresso ao início. Com a coragem de quem se dedica à sua terra, com dívidas e sem meios para investir, durante a presidênciade José Martins, lutando contra as dificuldades, a falta de receitas e contratempos, o Baião conseguiu realizar uma época dentro das previsões, mantendo o emblema baionense no décimo lugar, no preciso momento em que a pandemia da Covid-19 interrompeu as competições. Essa tragédia que continua, impediu a recuperação financeira que o clube estava a conseguir fazer. Mesmo assim, o esforço de consolidação das contas permitiu um abate de 30 mil euros ao passivo.

Sem receitas não foi possível reduzir mais a dívida, porque não existiam receitas, dado que a Covid-19 provocou uma perda de receitas à volta dos 24 mil euros.

Ano passado, com a publicidade, o clube conseguiu obter 14 mil euros, mas foi possível ir mais além.

Com tantas dificuldades, dentro das quatro linhas há outra realidade e, em 3 jornadas o clube tinha conseguido 7 pontos e com possibilidade de partilhar a liderança.

O Presidente José Martins procurou manter a racionalidade que os tempos exigem. A equipa é constituída por atletas de Baião, num misto de experiência e juventude, com uma média baixa de idades, que formam uma equipa competitiva.

Em termos desportivos o objetivo é fazer o melhor possível e só no fim se somam os pontos. Quanto melhor for a classificação, melhor para todos, sem ansiedades, procurando atingir a classificação possível.

O Presidente termina o seu mandato nesta temporada e ainda não se fala em recandidatura. Com insistência dos amigos, a continuidade era um bom caminho. A Associação Desportiva de Baião apresenta maior saúde financeira e vai cumprir projeto indispensável: fazer obras no estádio com o apoio do Instituto Português do Desporto e Juventude. Se o Presidente se mantiver é certo que a prioridade se mantém na formação e no reforço das camadas jovens.

No concelho de Baião, existe também a Associação Desportiva de Ancede, fundado em 23.03.1981, com uma Direção presidida por Augusto Carlos Sousa, com um parque desportivo e que se dedica a várias modalidades. O futebol disputa a Liga sénior de Futebol Amador do Marco de Canavezes, e possui uma equipa de Sub-11 a competir nos campeonatos da AFP. Os Grandes são aqueles que começam a criar raízes em casa.

Lamento a falta de apoio sistemático das entidades que controlam o futebol nacional e distrital, que se esquecem dos inúmeros clubes que representam uma mais-valia para o país e para a formação da juventude e dinâmica social que constroem em cada localidade.

 

Aníbal Styliano (Professor e Comentador)