Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 16 - Setembro 2021

BAIÃO CANAL | Jornal N.º 16 - Setembro 2021

Manuel Cardoso (Paradela) | A ÓPERA | C/ vídeo

ParadelaA palavra ópera é de origem latina e significava inicialmente qualquer trecho ou composição musical. A partir de 1600, sem perder o seu sentido genérico, passaria a designar a obra por excelência do Barroco, a forma musical resultante da associação harmoniosa de duas partes, o teatro e a música, ou de três partes, a poesia o teatro e a música, ou de várias a poesia, o teatro, a dança, a música etc.

Com efeito, através da longa história da ópera do Barroco até hoje, foram diversas as soluções encontradas para a conjugação de todos esses elementos na sua expressão artística. Porém pode reduzir-se essas partes, a duas constantes predominantes, o teatro e a música. Abrindo as portas à expressão lírica, facilitada pela fluência e liberdade da monodia acompanhada (composição musical para uma só voz, uma única melodia em contradição com a polifonia).

Esta nova forma iria em simultâneo provocar e fazer desabrochar uma expressão estética e facilitar a libertação do canto e o seu virtuosismo vocal (o bel canto). O bel canto durante muito tempo foi visto como uma escola que acima de tudo destacava o mero virtuosismo vocal, em prejuízo do drama e do canto expressivo.

Podemos definir pois esta nova forma no Barroco como um espetáculo dramático, combinando monólogos, diálogos, coros, cenários e representação com música contínua, ou quase contínua acompanhando a ação.

         Manuel Cardoso (Paradela)