Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BAIÃO CANAL - Jornal

BAIÃO CANAL - Jornal

Associação José Afonso | Encontros de escuta de canções e discos

aja set.jpg

Encontros de escuta de canções e discos são uma prática cultural em vias de extinção. Contudo, antes da democratização do acesso à música, as sessões de escuta eram uma atividade corriqueira, em centros culturais, bares, lojas de discos, ou no caso de certas canções subversivas, em reuniões clandestinas. “Aprende a ouvir, companheiro” é o regresso dos encontros de escuta de canções para celebrar a música popular portuguesa que antecipou a Revolução dos Cravos e um desafio para nos reencontrarmos em volta de um gira-discos e debater álbuns e canções que contribuíram para o derrube da ditadura.
A Antena1, a editora Livros Zigurate, e Luís de Freitas Branco, autor de “A Revolução Antes da Revolução – O ano que mudou a música popular portuguesa”, celebram os 50 anos do 25 de Abril com oito encontros de escuta de música e conversa com músicos da nova geração e os protagonistas por detrás de álbuns, canções e eventos emblemáticos, como “Cantigas do Maio” de José Afonso, “Sobreviventes” de Sérgio Godinho, “Angola 72” de Bonga ou “E Depois do Adeus” de Paulo de Carvalho. Entre 28 de março e 23 de maio, “Aprende a ouvir, companheiro” traz-nos de volta os encontros de escuta de canções para celebrar a música popular portuguesa que antecipou a Revolução dos Cravos.
A sessão, na Casa Da Cultura | Setúbal, contará com a participação de Francisco Fanhais, presidente da Associação José Afonso e o único músico vivo que participou na gravação de “Cantigas do Maio”, de Ana Bacalhau e de Cristina Branco, cantoras e compositoras que foram influenciadas pelo legado de José Afonso.