Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BAIÃO CANAL - Jornal

BAIÃO CANAL - Jornal

OS PEQUENOS TAMBÉM SÃO GRANDES | Aníbal Styliano | Bolas de Ouro

styliano.png

O futebol indústria, negócio de milhões, atravessa uma dinâmica imparável que se afasta do essencial: o jogo.

Anualmente, surgem troféus, galas, rankings, marketing e diversas iniciativas, que aproveitando o jogo, procuram manter focos publicitários, criando novas polémicas que se tornam globais e muito lucrativas.

Talvez por isso, a FIFA e a UEFA são consideradas duas das maiores empresas à escala planetária.

Para publicitar e potenciar visibilidade mediática, não faltam estratégias e divergências (por vezes mais virtuais do que reais).

No passado esquecido, foi assim com Joseph Blattere depois comcom Michel Platini a interferirem, sem vergonha alguma, aindicar quem deveria ganhar esse troféu.

As infelizes e intencionais declarações,servem interesses empresariais, por vezes contrárias ao futebol e às regras mais elementares do desporto.

Não é de estranhar que surjam rumores e notícias sobre corrupção… a tentação deve ser muito apelativa.

É muito discutível a atribuição de troféus deste género a jogadores que atingem patamares do mais alto nível, mas ninguém joga sozinho: os lóbis fazem o seu trabalho sem dar nas vistas. Prefiro o futebol jogado ao futebol falado ou votado.

Essas escolhas, com os critérios e os processos nunca divulgados, permitem especulação, equívocos e suspeições que prejudicam o futebol eo fair play.Aquele jogo que saltou da rua para os grandes estádios sem perder a influência do talento.

No passado, houve acusações de desvios na contabilidade dos escolhidos, e também enorme polémica, que passados anos, voltou em 2021: novamente com a escolha de Messi.Atribuir um troféu individual numa modalidade coletiva, é uma contradição. Ao jogo nas quatro linhas acrescentou-se outro, fundamentalista, que desvia atenções do essencial para o acessório.

Muitos vencedores da “Bola de ouro” (à exceção da competição Lionel Messi versus Cristiano Ronaldo) perdem-se na memória coletiva, quando outros, que nunca conquistaramo troféu, perduram na eternidade...

Os grandes ídolos representam as escolhas dos adeptos com critérios especiais: qualidade de maravilhar, passes edesmarcaçõesúnicas, criativas, dribles mágicos, remates infalíveis, domínio e receção da bola perfeitos, capacidade de surpreender, genialidade.

Num mundo cada vez mais violento, o futebol mantém as condições únicas para potenciar a paz à escala global, sempre que for mais futebol e menos negócio.

Prefiro as Bolas de Berlim, mas sempre com creme!

 

Aníbal Styliano (Professor e comentador)

NOTA DE IMPRENSA | Jardim de São Bartolomeu é inaugurado amanhã, dia 17 de dezembro

Jardim de S. Bartolomeu em Baião.jpg

 

Os trabalhos requalificação do Jardim de São Bartolomeu, situado na vila de Baião, estão em fase de conclusão.

Quem por estes dias passar na envolvente aquele jardim já poderá visualizar alguns aspetos da nova face deste espaço central da sede de concelho.

A inauguração irá ocorrer no próximo dia 17 de dezembro pelas 16h30.

 

INTERVENÇÕES EFETUADAS

O jardim foi requalificado através da colocação de novos pavimentos e do restauro e limpeza de muros e gradeamentos.

Foi instalada uma zona de lazer composta por equipamentos lúdicos para as crianças e as famílias, inseridos em pavimentos de segurança e em zonas com relva.

Foi também construída uma pérgula, que será uma zona de sombra coberta por trepadeiras floridas como Glicínias e Buganvílias.

O caramanchão foi conservado e será ornamentado com flores coloridas e aromáticas, adaptando-se a cada estação do ano.

Foram plantadas duas dezenas de árvores novas para substituir as que foram removidas daquele espaço, uma vez que estas se encontravam em mau estado de conservação e representavam um risco para a segurança.