Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BAIÃO CANAL - Jornal

BAIÃO CANAL - Jornal

O Baião Canal Jornal associou-se ao movimento da Hora do Planeta

Convidamos todos os leitores a assinar aqui a petição que visa requerer aos líderes mundiais que parem com a crise climática.

ONU: danos ao meio ambiente provocam uma em cada quatro mortes prematuras -  ISTOÉ DINHEIRO

 

CM Vinhais / Hora do Planeta

 

Importa saber que:

  • A emergência climática representa uma ameaça existencial à nossa sobrevivência;
  • Milhões de pessoas têm vindo a ser desalojadas e deslocadas devido aos incêndios, a inundações e a supertempestades, que afetam desproporcionalmente as pessoas que vivem na pobreza e marginalizadas em todo o mundo;
  • Está a ser ameaçado o abastecimento de alimentos;
  • A água potável tem vindo a sercar em diversas regiões do mundo, destruindo partes da natureza que simplesmente não podemos reconstruir.
  • Os nossos oceanos estão a ser ameaçados;
  • Os especialistas têm vindo a alertar que é urgente impedir o aquecimento do planeta acima de 1,5 °C, mas temos de agir agora e com ousadia para que esse objetivo seja atingido;
  • Se formos capazes de criar uma base de apoio para as ações sobre as mudanças climáticas, poderemos convencer os líderes mundiais a agir.

 

Mas inda há motivos para a esperança.

Os especialistas acreditam que podemos manter o nosso planeta com sobrevivência se evitarmos que a Terra aqueça além de 1,5 °C.

Para conseguir isso, os líderes mundiais precisam cortar drasticamente as emissões que causam o aquecimento global e proteger partes do meio ambiente, como florestas e gelo marinho, que capturam naturalmente poluentes prejudiciais.

Sabemos que os líderes mundiais são mais propensos a agir quando nos ouvem na qualidade de Cidadãos Globais.

Assim, na qualidade de cidadãos globais, sugerimos aos nossos leitores que assinem aqui a petição que visa recomendar aos líderes mundiais que:

1. Parem com as mudanças climáticas, comprometendo-se com planos ambiciosos de mitigação que cortem significativamente as emissões de gases poluentes e limitem o aquecimentio do planeta a 1,5 °C. Se for mantido o ritmo atual de emissões de gases de efeito estufa, este valor só poderá ser alcançado entre 2030 e 2052;

2. Garantam apoios para as comunidades marginalizadas e para todas as pessoas que vivem na pobreza, sendo estas as que já estão a sofrer o maior impacto das consequências das mudanças climáticas;

3. Apoiar os esforços dos países com menores recursos económicos para os ajudar a reduzir as suas próprias emissões de gases poluentes e a fazer investimentos verdes.

Juntos e unidos, temos o poder de definir um rumo para um futuro seguro e estável, mas temos de agir agora e com ousadia.

 

Vício Em Celular | | STOP a Destruição do Mundo

Fotos: As marcas da destruição do planeta | | EL PAÍS

 

Juntos podemos fazer a diferença garantindo um futuro para todos.

Oceanos

OCEANOS
Espécies
ESPÉCIES
Água
ÁGUA
Florestas
FLORESTAS
Clima
CLIMA
Alimentação
ALIMENTAÇÃO
 

 

História da Hora do Planeta
Iniciado em Sydney, em 2007, pelo World Wildlife Fund (WWF) e seus parceiros, como um evento simbólico ( WWF Portugal)

A Hora do Planeta é agora um dos maiores movimentos de base do mundo para o meio ambiente. Realizada todos os anos no último sábado de março, a Hora do Planeta envolve milhões de pessoas em mais de 180 países e territórios, desligando suas luzes para mostrar apoio ao nosso planeta.

Mas a Hora do Planeta vai muito além da ação simbólica de desligar - ela tornou-se um catalisador para o impacto ambiental positivo, levando a grandes mudanças legislativas ao aproveitar o poder das pessoas e da ação coletiva.

A Hora do Planeta é de código aberto e damos as boas-vindas a todos, qualquer pessoa, para participar e ajudar a ampliar nossa missão de unir as pessoas para proteger nosso planeta.

 

Global Citizen

Global Citizen

Baiao Canal Fundadores.jpg

 

BEI concede 28,2 milhões de financiamento para água e saneamento no Norte

press.jpg

Sabrosa, Vila Real, 25 mar 2021 (Lusa) -- O Banco Europeu de Investimento (BEI) concedeu um empréstimo de 28,2 milhões de euros para melhorar o abastecimento de água e saneamento dos oito municípios que integram a Águas do Interior Norte (AdIN), foi hoje anunciado.

"São 28,2 milhões de euros de empréstimo do BEI, com condições mais vantajosas que o BEI consegue proporcionar, nomeadamente os prazos de amortização, as taxas de juro, os períodos de carência e que são relevantes para a sustentabilidade da empresa", afirmou Carlos Silva, presidente do conselho de administração da AdIN.

A empresa iniciou a sua atividade em janeiro de 2020 e é a entidade gestora dos serviços de abastecimento de água e de drenagem de águas residuais dos municípios de Freixo de Espada à Cinta, Mesão Frio, Murça, Peso da Régua, Sabrosa, Santa Marta de Penaguião, Torre de Moncorvo e Vila Real, onde residem cerca de 100 mil habitantes.

Com este empréstimo e as candidaturas já aprovadas no âmbito do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), a AdIN conseguiu garantir o financiamento para os projetos delineados para os primeiros cinco anos de atividade. O montante global de investimento previsto para este período é de 56 milhões de euros.

"E isso responsabiliza a empresa. Tendo as fontes de financiamento temos que ter capacidade para aplicar os investimentos em todo o território", frisou Carlos Silva.

O financiamento do BEI vai ajudar a AdIN na renovação e reabilitação de infraestruturas de abastecimentos e água e saneamento de águas residais, proporcionando melhorias na qualidade ambiental e benefícios para a saúde dos cidadãos.

A empresa vai proceder à reabilitação dos sistemas de abastecimento de água, a fim de reduzir as perdas, bem como à modernização e racionalização dos sistemas de recolha e tratamento de águas residuais, nomeadamente através da requalificação e construção de Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR).

Pretende-se reduzir a poluição através da melhoria da qualidade dos efluentes descarregados nas águas superficiais da região e contribuir para reforçar a resiliência face aos riscos climáticos.

"O grande desafio da empresa é sermos mais eficientes e, se conseguirmos ganhar essa eficiência, aquilo que nós acreditamos é que a tarifa que hoje praticamos possa ser reduzida", afirmou Carlos Silva.

O acordo é apoiado pelo Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE) e o empréstimo será amortizado a 25 anos pela empresa.

"Como maior financiador internacional ao setor da água em Portugal, é com satisfação que apoiamos o programa de investimento da AdIN destinado a melhorar a prestação de serviços públicos básicos, como o abastecimento de água potável e o saneamento de águas residuais aos cidadãos do Norte de Portugal", afirmou o vice-presidente do BEI, Ricardo Mourinho Félix, responsável pelas operações do banco em Portugal.

Por videoconferência, Mourinho Félix adiantou ainda que "esta operação demonstra o êxito do plano de investimentos para a Europa e reforça o apoio de longa data do BEI ao setor da água no país".

Catarina Dantas Machado, em nome da representação da Comissão Europeia em Portugal, disse que se trata de um "projeto bastante relevante no contexto do setor da água do Governo português" e está alinhado "com os objetivos ambientais da União Europeia".

Por sua vez, o presidente da Câmara de Sabrosa, Domingos Carvas, afirmou que este município vai receber um investimento de oito milhões de euros no âmbito da AdIN, "sobretudo na eficiência da água e do saneamento".

Neste concelho vai apostar-se na redução de perdas na rede de abastecimento de água e na renovação de 27 ETAR.

Fonte:Lusa/Noticias ao Minuto

 

 

ÚLTIMAS | Mudança de hora

hora

 

Na madrugada de domingo em Portugal continental e nos arquipélagos da Madeira e dos Açores, para a hora legal de verão

Mudança de hora em Portugal

No próximo dia 28 altera a hora para horário de verão

Portugal Continental e Região Autónoma da Madeira

28 de março de 2021 à 01h00 mude o relógio para às 02h00

Região Autónoma dos Açores

horário de verão: 28 de março de 2021 à 00h00 mude o relógio para às 01h00

Professores notam "desinteresse e desmotivação" dos alunos nas aulas que terminam hoje

escola

Lisboa, 26 mar 2021 (Lusa) – Os diretores escolares alertaram para os crescentes casos de “abandono de interesse e motivação” dos alunos do ensino básico e secundário cansados do ensino ‘online’, que voltou a marcar o segundo período de aulas.

Termina hoje o segundo período no ensino obrigatório. Foram três meses de aulas em que a maioria do tempo foi passado em casa, com aulas em frente a um computador, devido ao agravamento de casos de covid-19.

“Houve mais aulas à distância do que presenciais. No caso dos mais novos, a diferença foi menor”, disse Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), referindo-se aos alunos do pré-escolar e do 1.º ciclo que regressaram à escola a 15 de março.

Já os cerca de 500 mil estudantes do 2.º e 3.º ciclos assim como os mais de 330 mil do secundário só vão voltar a sentar-se nas salas de aula depois das férias da Páscoa. Para trás ficou mais um período em que a pandemia obrigou a ter aulas sem sair de casa.

Os diretores escolares notaram melhorias em relação à primeira experiência de ensino à distância, que começou em março do passado ano letivo: “Aumentou a literacia digital de professores e alunos e há muito mais equipamentos distribuídos”, apontou Filinto Lima.

O presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares (ANDE), Manuel Pereira, acrescentou que “continuam a chegar computadores todos os dias às escolas, além do apoio de muitas autarquias que garantiram a internet em casa de muitas famílias”.

Manuel Pereira lembrou ainda a experiência adquirida por professores, que tiveram mais tempo de planificação e preparação das aulas ‘online’. No entanto, sublinhou, “nada substitui a presença dos alunos na sala de aula e o convívio na escola”.

O receio de ver aumentar os casos de abandono escolar precoce foi substituído pela certeza de um outro abandono: “Não houve abandono físico, porque nós conhecemos os alunos, sabemos onde vivem e em caso de necessidade vamos saber o que se passa.  Mas houve um abandono do interesse e motivação pela escola”, alertou o também diretor do Agrupamento de Escolas General Serpa Pinto, em Cinfães.

Reconhecendo que “não é fácil ter os adolescentes agarrados, durante todo o dia, às aulas através de um computador”, o diretor contou à Lusa que os professores foram-se apercebendo ao longo do 2.º período da “falta de interesse, cansaço e até um esgotamento em relação às novas tecnologias”.

Os próprios alunos confessaram a Manuel Pereira que estão “desmotivados e cansados”: “Os alunos dizem-nos que estão saturados, muitos deles estão nas aulas apenas a cumprir horário. E este desinteresse afetou também aqueles que eram alunos muito interessados na escola”, disse.

Além das aprendizagens que ficaram para trás, existe a questão da saúde mental que também preocupa os professores.

“A escola é um espaço de socialização fundamental e os alunos estão cansados de estar em casa. Querem estar na escola com os colegas”, lembrou Filinto Lima, defendendo a necessidade de se “reforçar o número de técnicos especializados nas escolas, em especial os psicólogos”.

A esta equação Manuel Pereira acrescentou os docentes: “Temos muitos professores em situação de pré-‘burnout’. Passaram a ter muito mais trabalho em casa do que tinham na escola. Além de que muitos se viram perante a difícil tarefa de tentar conciliar o trabalho com a vida familiar. Temos muitos professores que são também pais e estiveram a dar aulas enquanto os filhos também tinham aulas e precisavam de apoio”.

Entre as novas tarefas houve docentes que se disponibilizaram para ir a casa dos alunos que não conseguiam entrar na sala de aula ‘online’.

“Tivemos professores e assistentes operacionais que andaram de aldeia em aldeia, de casa em casa, a ajudar as famílias a pôr os computadores a funcionar, principalmente no caso dos alunos mais novos”, lembrou Manuel Pereira.

A tarefa de ensinar os mais pequenos foi especialmente complicada devido à falta de autonomia e dificuldade de concentração nas aulas, uma situação agravada quando faltava um apoio familiar sólido, acrescentou Filinto Lima.

Também por isso, os cerca de 370 mil alunos do 1.º ciclo foram dos primeiros a regressar à escola. Mesmo assim, o presidente da ANDAEP estima que a recuperação das aprendizagens por parte destes alunos será um processo demorado, que não ficará resolvido em breve.

Dentro de pouco mais de uma semana, a 05 de abril, recomeçam as aulas. Para os alunos do 1.º ao 3.º ciclo serão novamente dadas na escola.

Os diretores esperam que este regresso seja “em força e até ao final do ano” e temem apenas pelas atitudes da população em geral, que poderão pôr em causa o desconfinamento em curso.

“Muitas vezes gostava de meter a sociedade dentro da escola para aprenderem a ter regras. Vê-se muita gente sem cumprir as regras mais elementares”, lamentou Filinto Lima.

Os diretores voltam a sublinhar que as escolas são lugares seguros e que são raros os casos de infeção entre a comunidade escolar.

Desde janeiro, foram realizados cerca de 150 mil de despistagem à covid-19 nas escolas com uma taxa de positividade pouco superior a 0,1%.

 As férias da Pascoa começam sexta-feira com a vacinação contra a covid-19 dos professores e funcionários do pré-escolar e do 1.º ciclo marcada para o fim-de-semana, seguindo-se a vacinação de quem trabalha nos restantes níveis de ensino a 10 e 11 de abril.

 

SIM // ZO

Lusa/fim

PROIBIÇÃO DE CIRCULAÇÃO ENTRE CONCELHOS NA PÁSCOA VAI COMEÇAR MAIS CEDO

GNR

O Governo alterou o decreto para este fim de semana

A proibição de circulação entre concelhos na semana da Páscoa vai começar mais cedo. O Governo alterou, esta quarta-feira, o decreto para este fim de semana, passando a ser proibido circular a partir das 00:00 de sexta-feira. 

É proibida a circulação para fora do concelho do domicílio no período compreendido entre as 20:00 h de sexta-feira e as 05:00 h de segunda-feira e, diariamente, a partir das 00:00 h do dia 26 de março, sem prejuízo das exceções previstas no artigo 11.º do Decreto n.º 9/2020, de 21 de novembro, as quais são aplicáveis com as necessárias adaptações"

 

Oito pessoas detidas por incêndio florestal desde o início do ano e 99 identificadas...

fogos

 

Em comunicado, a GNR recorda que, no âmbito da Campanha Floresta Segura 2021 que está a desenvolver, já foram realizadas 7.319 patrulhas, que percorreram 600 mil quilómetros e levantaram 342 autos de contraordenação por realização não autorizada ou negligência na execução de queimas (272) e queimadas (70).

A campanha tem como objetivo prevenir comportamentos de risco, garantir a segurança das populações e do seu património e salvaguardar o tecido florestal nacional.

 

Durante esta campanha, a GNR já promoveu 4.640 ações de sensibilização que alertaram 21.096 pessoas para a importância dos procedimentos preventivos a adotar, nomeadamente sobre o uso do fogo em queimas e queimadas, a importância de remoção de matos, a manutenção das faixas de gestão de combustível e a adoção de medidas de proteção dos aglomerados e de autoproteção.

Na nota, a GNR recorda que o prazo para a remoção de matos e a manutenção das faixas de gestão de combustível foi alargado até 15 de maio, para terrenos confinantes a edifícios inseridos em espaços rurais.

Lembra ainda que tem em funcionamento a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) para denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.

Os números oficiais indicam que esta linha recebeu no ano passado 168.000 chamadas, um aumento de 140% relativamente a 2019.

Tendo em conta que as queimas são uma das principais causas de incêndios em Portugal, a GNR relembra que é proibido queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração florestal ou agrícola sem comunicação prévia ou pedido de autorização e que não se deve fazer queimas com tempo quente e seco ou com vento, escolha dias nublados e húmidos.

Segundo os dados divulgados este mês pela Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), o investimento em prevenção e combate aos fogos rurais duplicou nos últimos três anos, passando de 143 milhões de euros em 2017 para 289 milhões em 2020.

De acordo com os mesmos números, excluindo encargos diretos das autarquias e privados, do investimento de 143 milhões de euros em 2017 apenas 20% foi gasto em prevenção, enquanto em 2020 dos 289 milhões 45% foram para esta área.

O balanço da AGIF indica que no último ano foram registados 4.892 crimes e detidas 51 pessoas por incêndio florestal.

SO (FP) // MSF

NOTA DE IMPRENSA | Dia do município

Vídeo lançado no Dia do Município proporciona v

 

UMA VIAGEM PELA HISTÓRIA DE BAIÃO
​Qual era a configuração das terras de Bayan no século XI?
E o que é, afinal, o Tesouro de Baião, que está à guarda do Museu Nacional de Arqueologia?
Este ano devido à pandemia COVID-19, não é possível celebrar de forma presencial o Dia do Município de Baião. Para colmatar essa ausência, será
lançado hoje às 21h00, nas redes sociais do Município de Baião, um vídeo que proporciona uma verdadeira viagem pela história deste espaço territorial.
Este documento audiovisual vai permitir-nos saber mais sobre a história de Baião, contando com testemunhos de investigadores e reprodução de documentos históricos.
As comemorações do Dia do Município ocorrem a 24 de março e foram instituídas em 2017, numa iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Baião e da Assembleia Municipal de Baião.
“A instituição do dia 24 de março como o dia do Município deve-se ao primeiro documento em que aparece pela primeira vez a palavra “Baião”.
Mas, no dia do Município celebra-se mais que uma data. Celebra-se uma identidade, um território, um povo. Avivam-se memórias, empolgam-se
emoções, manifesta-se amizade, carinho e gratidão. Celebra-se a vida, uma cultura, tradições e pessoas. Celebra-se Baião”, refere o vídeo que vai ser lançado para assinalar a efeméride.

Texto e foto/CM de Baião

Saiba qual o Melhor Pacote TV-NET-VOZ para Si: Porquê pagar mais se pode pagar menos?

Mudar de operador? Este é o melhor pacote de TV (e mais barato)! - Leak

Preços desde 20€/mês

Conheça aqui os melhores serviços e os melhores preços analisado pela ADSLfibra by Selectra

Perguntas Frequentes sobre os Pacotes de Internet

Qual é a melhor Internet Fixa Ilimitada?

Todos os serviços de internet fixa são ilimitados e, por isso, pode aderir à oferta de qualquer operadora. Explore todos os pacotes de internet

Qual o melhor serviço de Internet para casa?

Tudo vai depender da suas necessidades. Pode escolher a melhor internet para casa com base na nossa comparação de serviços de internet fixa.

Quais são os preços da Internet em Portugal?

Os preços da internet em Portugal variam consoante o tipo de conexão. Por norma, os preços da internet fixa em fibra são iguais às restantes redes, mas a qualidade é muito superior. Pode ver os preços da internet fixa no nosso site.

 

Comparação de Pacotes de Internet: os melhores preços

Analisámos os preços da internet fixa e as condições dos diferentes serviços para lhe apresentar este quadro comparativo.

Demos prioridade ao serviço de internet vendido individualmente, a cobertura e o preço final.

Comparação dos serviços de internet fixa
OperadoraVelocidadeInternetPreço
NOWO120MbFibra20€/mês
NOWO250MbFibra22,50€/mês
NOS30MbFibra24,99€/mês
NOS100MbFibra26,99€/mês
NOS1GBFibra38,99€/mês
NOS100MbSatélite26,99€/mês
MEO30MbFibra24,99€/mês
MEO100MbFibra26,99€/mês
MEO1GBFibra39,99€/mês
Woo100MbFibra27€/mês
Woo100MbFibra27€/mês
Woo1GBFibra37€/mês

preço da internet fixa vai depender da velocidade de conexão que quer ter na sua casa. A NOWO é a que tem a internet fixa mais barata do mercado, seguida da NOS, que disponibiliza serviço com 1 Gb de velocidade.

Mas não pode comparar os serviços de internet sem fidelização porque são totalmente diferentes.

 

Pacotes Internet Fixa: toda a oferta

Começamos por lhe mostrar os pacotes de internet fixa vendidos individualmente e com a velocidade mais rápida do mercado para cada operadora. Quais são as opções que tem à sua disposição?

Começamos pela internet da NOWO.

logo nowo
VELOCIDADE
250 Mb
FIBRA
CHAMADAS
Não incluídas
TEL. FIXO
PREÇO
22,50 €
por mês
 

Este é o serviço de internet fixa da operadora NOWO para as zonas com cobertura HFC, isto é, em que é usada a tecnologia de fibra ótica com auxílio do cabo coaxial.

Mas para novas zonas da NOWO, em que o serviço de fibra é fornecido com tecnologia FTTH, a velocidade no pacote de internet é mais elevada: chega até aos 400 Mb.

 
VELOCIDADE
400 Mb
FIBRA
CHAMADAS
Não incluídas
TEL. FIXO
PREÇO
27,50 €
por mês

 

Tendo em conta as características enumeradas - internet fixa com mais velocidade e vendida individualmente - a operadora NOS tem um pacote de internet fixa com 1 Gb de velocidade para zonas com rede de fibra.

 
VELOCIDADE
1 GB
FIBRA
CHAMADAS
Não incluídas
TEL. FIXO
PREÇO
38,99 €
por mês
 

Se está numa zona com cobertura de fibra, o pacote de internet vendido individualmente e com mais velocidade na MEO é o seguinte. Só tem 30 Mb de velocidade de download.

 
VELOCIDADE
30 Mb
FIBRA
CHAMADAS
Não incluídas
TEL. FIXO
PREÇO
24,99 €
por mês
 

A desvantagem deste serviço de net fixa é mesmo a velocidade com que vai navegar para fazer as suas pesquisas, navegar no e-mail ou ver vídeos no Youtube, por exemplo.

Ter 30 Mb de velocidade de internet fixa pode ser uma desvantagem se tiver muitos equipamentos (telemóveis, tablets e PCs) à mesma rede ou se quiser um jogar online e precisar de uma elevada cobertura de banda larga.

É por isso que existe ainda o serviço de internet fixa da MEO para gamers, com 1 Gb de velocidade de internet. Não tem de se preocupar com consumos e tem a net fixa mais rápida da operadora.

 
VELOCIDADE
1 Gb
FIBRA
CHAMADAS
Não incluídas
TEL. FIXO
PREÇO
39,99 €
por mês
 

Há uma nova operadora com novos pacotes de internet fixa: a WooO serviço de internet da Woo e os tarifários para telemóvel são cada vez mais apreciados pelos clientes. Qual é a principal vantagem? Pode gerir os serviços a partir da app oficial.

Existem outras opções de pacotes com internet e outros serviços (2P, 3P e 4P) a que pode aderir: tudo vai depender do que realmente necessita.

Na Vodafone pode ter um pacote 2P, com internet fixa e telefone fixo, com o máximo de velocidade disponível.

 
Net + Voz Vodafone
VELOCIDADE
1 Gb
FIBRA
CHAMADAS
Chamadas incluídas
TEL. FIXO
PREÇO
38,90 €
por mês
 

Existem mais opções à sua escolha para contratar internet para a sua casa. Pode ver outras opções de pacotes à sua escolha, de acordo com a cobertura que tem na sua morada, para explorar todas as suas opções:

 

Pode ainda consultar o serviço de internet fixa sem pacote se só quer ter internet em casa e não tem necessidade em ter um serviço adicional.

No próximo capítulo, comparamos a internet fixa com mais detalhe para escolher a que vai de encontro às suas necessidades reais.

É o preço que lhe interessa? É a velocidade? São os extras incluídos?

 

Qual o melhor serviço de Internet em Portugal?

melhor serviço de internet em Portugal vai depender das necessidades reais que tem em casa. Nem todos os consumidores precisam de ter a internet mais rápida em casa, com 1 Gb de velocidade, por exemplo.

Outros clientes dão prioridade à internet fixa mais barata e não à mais rápida porque usam o serviço poucas vezes. Para este tipo de consumidores, o serviço fixo com mensalidade mais baixa é a melhor internet em Portugal.

A nossa equipa de telecomunicações recomenda-lhe a melhor internet fixa para ter em casa, sempre com atenção aos seus consumos e preferências.

Estas são algumas das perguntas que os elementos da nossa equipa lhe vão fazer para saber qual é a melhor internet fixa para si.

  1. Só usa a internet fixa para fazer pesquisas e aceder ao email?
  2. Usa a internet para aceder às redes sociais? Para ver videos no Youtube?
  3. Para ver filmes e séries em streaming?
  4. Para jogar online?

Qual é a Internet mais rápida em Portugal?

Entre as ofertas disponíveis nas operadoras de telecomunicações, mostramos-lhe as que vendem a internet mais rápida e individualmente, sem ter outros serviços incluídos.

Pacotes de Internet mais rápida
ServiçoVelocidadePreço (€/mês)Fidelização
NOSInternet de 1GB38,99€/mês24 Meses
MEOInternet de 1 Gb39,99€/mês24 Meses

Para além da elevada velocidade em cada um destes serviços de internet fixa, os consumidores têm tráfego ilimitado. O que é que isto significa? Que podem navegar à vontade por páginas web, redes sociais, plataformas de TV online e mesmo streaming sem nunca se preocuparem com o tráfego que fazem.

Internet Mais Rápida

Ter a internet mais rápida é sempre uma vantagem para qualquer cliente porque não tem problemas provocadas por ligações lentas, ao navegar online. Esta é a velocidade média para realizar atividades do quotidiano e que pode realizar com um dos serviços de internet fixa enumerados.

Velocidade Internet Fixa

Este tipo de velocidade de internet fixa é adequado, por exemplo, para quem quer um pacote de internet para jogar online. Pode incluir também outros serviços num pacote de telecomunicações e continuar a usufruir de internet rápida em casa.

Como contratar Internet para Casa?

Para contratar internet para casa tem de fazer o teste de cobertura

A primeira coisa a fazer antes contratar um pacote de internet é o teste de cobertura para saber o tipo de rede disponível na sua zona de residência: fibra, ADSL ou satélite. Faça o teste de cobertura com a nossa equipa em poucos minutos.

Depois de saber o tipo de rede disponível basta escolher um dos pacotes de internet. A nossa equipa pode ajudar-lhe e recomendar o melhor serviço para a sua casa.

Se preferir, pode ver outras recomendações de serviços de internet fixa e de internet móvel:

 Atualizado em

 

reducao_iva (11).png

(Fonte: selectra.com)

A Selectra auxilia todos os portugueses a pouparem nas suas faturas

NACIONAL | UE/Presidência: Vendas nas plataformas ‘online’ têm de passar a ser comunicadas ao Fisco

ONLINE

Bruxelas, 22 mar 2021 (Lusa) – O Conselho da União Europeia (UE), atualmente presidido por Portugal, adotou hoje novas regras para melhorar a cooperação administrativa no domínio da fiscalidade, passando a obrigar os operadores de plataformas digitais a comunicarem os rendimentos obtidos pelos vendedores.

Em causa estão novas regras para “enfrentar os desafios colocados pela economia das plataformas digitais”, hoje adotadas pelo Conselho da UE e que vão entrar em vigor a partir de 01 de janeiro de 2023, abrangendo plataformas digitais localizadas tanto dentro como fora da UE (como Facebook ou Instagram), informa em comunicado a estrutura onde estão representados os Estados-membros.

Através de uma revisão da diretiva europeia relativa à cooperação administrativa no domínio da fiscalidade, passa a existir a partir dessa data “uma obrigação para os operadores de plataformas digitais de comunicarem os rendimentos obtidos pelos vendedores nas suas plataformas e para os Estados-membros de trocarem automaticamente esta informação”, explica o Conselho da UE no comunicado.

Em concreto, de acordo com o Conselho, as novas regras “permitirão às autoridades fiscais nacionais detetar os rendimentos obtidos através das plataformas digitais e determinar as obrigações fiscais relevantes”.

“O cumprimento tornar-se-á também mais fácil para os operadores de plataformas digitais, uma vez que a notificação só terá lugar num Estado-membro, de acordo com um quadro comum da UE”, adianta.

Citado pela nota, o ministro português das Finanças, João Leão, observa que esta é “uma importante atualização das regras da UE, que ajudará a garantir que os vendedores ativos em plataformas digitais também paguem a sua quota-parte de impostos”.

“É particularmente bem-vindo numa altura em que cada vez mais vendas são feitas através da internet e em que a pandemia da covid-19 está a exercer pressão sobre as finanças públicas”, adianta o responsável em representação da presidência portuguesa da UE.

João Leão considera ainda que, “a UE está a dar um exemplo ao mundo ao alargar as suas regras de trocas automáticas de informação à economia das plataformas digitais”.

Esta revisão visa, então, que as regras europeias de fiscalidade se passem a estender aos negócios promovidos através por exemplo de redes sociais como Facebook ou Instagram, que têm vindo a crescer, nomeadamente devido à pandemia e às medidas restritivas adotadas às vendas físicas.

Porém, apesar de este crescente número de pessoas e de empresas utiliza plataformas digitais para vender bens ou fornecer serviços, tais rendimentos não são normalmente declarados e os impostos não são pagos.

Esta situação leva a que os Estados-membros acabem por perder receitas fiscais e cria desigualdades face aos comerciais e lojas tradicionais.

Em julho de 2020, a Europeia propôs regras para maior transparência fiscal na UE, visando obrigar quem ganha dinheiro através das plataformas 'online' a pagar impostos consoante as receitas arrecadadas, para assim evitar a evasão fiscal.

De acordo com o Conselho, as alterações à diretiva sobre cooperação administrativa no domínio da fiscalidade visam ainda uma melhoria da troca de informações e da cooperação entre as autoridades fiscais dos Estados-membros.

Isto permitirá, por exemplo, que as autoridades competentes de dois ou mais Estados-membros realizem auditorias conjuntas, no âmbito de um enquadramento que estará operacional em todos os países a partir de 2024.

 

ANE // MDR

Lusa/fim

BAIÃO | Duas viaturas foram assaltadas no parque de estacionamento do Centro de Saúde

Baiao Canal_Viaturas assaltadas_Centro de Saúde.j

Têm vindo a ocorrer alguns assaltos a viaturas na vila de Câmpelo - Baião, designadamente no parque de estacionamento.

Mais uma vez, o assalto ocorreu no parque de estacionamento do Centro de Saúde de Baião - Campêlo.

Segundo apuramos junto de alguns baionenses, têm vindo a ocorrer alguns assaltos a viaturas na vila e designadamente no parque de estacionamento, tendo os assaltantes recorrido ao mesmo método, partido os vidros pequenos das portas e assim conseguindo chegar ao puxador e abrir a porta das viaturas com vista a furtar os bens que se encontram no seu interior.

Segundo consta da ocorrência, os larápios furtaram a carteira de um dos proprietários das viaturas, tendo sido furtado o dinheiro e os documentos pessoais. 

Os utilizadores do parque de estacionamento referem que as entidades responsáveis pela gestão do parque deveriam instalar meios de videogilância, sendo que não é a primeira vez que os assaltos ocorrem no local.

A GNR foi chamada ao local para tomar conta das ocorrências, tendo sido requerido que se deslocassem ao local elementos do Núcleo de Investigação Criminal de Amarante, por se tratar de um Núcleo que poderá proceder à identificação dos assaltantes, por via das impressões digitais deixadas nas viaturas.

QUEIMADAS

GNR

 

Se pretender fazer queimadas de sobrantes agrícolas ou de exploração florestal, não o faça sem antes contactar a Câmara Municipal / Junta de Freguesia da sua área de residência.
A GNR disponibiliza um serviço de atendimento telefónico SOS ambiente e território – 808 200 520, disponível 24 horas por dia, durante todo o ano, através do qual poderão ser expostas situações e colocadas dúvidas.
GNR, uma força Humana, Próxima e de Confiança
 
Fonte: GNR

ÚLTIMAS | Muito provável que o estado de emergência se prolongue até maio

MARCELOLisboa, 22 mar 2021 (Lusa) - O Presidente da República afirmou hoje que irá renovar mais uma vez o estado de emergência e considerou muito provável que este quadro legal se prolongue até maio, enquanto ainda houver atividades encerradas, porque legitima as restrições.

"Havendo um plano de desconfinamento até maio quer dizer que há atividades confinadas parcialmente até maio. E, portanto, é muito provável que haja estado de emergência a acompanhar essa realidade, porque o estado de emergência legitima aquilo que, com maior ou menor extensão, são restrições na vida dos portugueses", declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, em Lisboa.

O Presidente da República, que falava no final de uma visita à Escola Básica Parque Silva Porto, em Benfica, deu como certa a renovação deste quadro legal durante esta semana: "Eu decretarei a renovação do estado de emergência e falarei depois ao país".

O diploma "será sensivelmente igual ao decreto anterior", adiantou Marcelo Rebelo de Sousa.

Antes, o chefe de Estado referiu que na terça-feira de manhã haverá nova sessão com especialistas sobre a evolução da covid-19 em Portugal e que nessa tarde começará a ouvir os partidos com assento parlamentar, até quarta-feira, sobre a renovação do estado de emergência.

Marcelo Rebelo de Sousa adiantou que, após ouvir os partidos, enviará para parecer do Governo um projeto de estado de emergência "que será sensivelmente igual ao decreto anterior", que depois submeterá para discussão e votação no parlamento.

"Além desta renovação, que é praticamente certa, é provável que haja também outra ou outras renovações, dependendo do plano de desconfinamento que vai ser executado, de acordo com o previsto", reiterou.

O Presidente da República enquadrou a sua visita a esta escola básica como um sinal de apoio à retoma do ensino presencial e disse esperar que o processo de "abertura progressiva" prossiga de acordo com o previsto, sem "avanços e recuos".

"Outros países europeus estão a acompanhar-nos na abertura ao mesmo tempo que há países importantes que estão a fechar", realçou.

O atual período de estado de emergência foi o 13.º decretado pelo chefe de Estado no atual contexto de pandemia de covid-19 e tem efeitos até 31 de março.

Nos termos da Constituição, compete ao Presidente da República decretar o estado de emergência, por um período máximo de quinze dias, sem prejuízo de eventuais renovações, mas para isso tem de ouvir o Governo e de ter autorização do parlamento.

Em Portugal, já morreram mais de 16 mil doentes com covid-19 e foram contabilizados até agora mais de 817 mil casos de infeção com o novo coronavírus que provoca esta doença, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

 

IEL // JPS

Lusa/Fim

 

 

No próximo dia 28 alteração de hora!

hora

Mudança de hora em Portugal

No próximo dia 28 altera a hora para horário de verão

Portugal Continental e Região Autónoma da Madeira

28 de março de 2021 à 01h00 mude o relógio para às 02h00

Região Autónoma dos Açores

horário de verão: 28 de março de 2021 à 00h00 mude o relógio para às 01h00

Rota do Românico promove oficinas de Páscoa

 

CIER-Abragão.jpg

Nas férias escolares da Páscoa, entre 29 de março e 1 de abril, a Rota do Românico promove dez oficinas lúdico-pedagógicas destinadas ao público infantojuvenil, no Centro de Interpretação do Românico, em Lousada, e no Centro de Interpretação da Escultura Românica, em Abragão, Penafiel.

“O meu quadro artístico”, “Como seria viver na Idade Média?”, “Quantos-queres?”, “Enigmas românicos” e “Caça ao ovo” são os temas que colocarão à prova a criatividade e o empenho dos jovens participantes, com idades entre os seis e os 12 anos.

As inscrições para estas oficinas estão abertas até à próxima quinta-feira, 25 de março.

A Rota do Românico reúne, atualmente, 58 monumentos e dois centros de interpretação, distribuídos por 12 municípios dos vales do Sousa, Douro e Tâmega (Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende), no Norte de Portugal.

As principais áreas de intervenção da Rota do Românico abrangem a investigação científica, a conservação do património, a dinamização cultural, a educação patrimonial e a promoção turística.

RR-Oficinas-da-Pascoa-2021.jpg

 

 

22-03-2021
www.rotadoromanico.com

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

água

H2OFF é o nome da iniciativa que pede para não se abrir as torneiras entre as 22h e as 23h de hoje, como forma de sensibilização para a necessidade de poupar água. Hoje, gasta-se em Portugal 65 mil litros por habitante, mais 15 mil do que há 25 anos. Conheça aqui alguns números sobre água no nosso país e no Mundo – por exemplo, sabe em que concelhos se consome mais e menos água?

“Se o mundo não agir com urgência, entre 3,5 e 4,4 mil milhões de pessoas viverão em 2050 com acesso limitado à água.” É a partir deste apelo de António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas, que a Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas (APDA) promove a H2OFF.

A iniciativa, que conta com um site próprio, pretende convencer os portugueses a não abrir as torneiras durante uma hora, entre as 22h e as 23h de hoje, segunda-feira, 22, Dia Mundial da Água, como forma de “impulsionar a mudança de comportamentos e apelar a uma consciencialização clara e atuante sobre o uso correto e eficiente da Água”, assinala a APDA – um pouco à imagem da Hora do Planeta, que apela a que se apague as luzes durante uma hora no próximo sábado, 27 de março.

Apesar de a água ser um bem escasso (situação com tendência a piorar, dados os cenários de seca provocados pelas alterações climáticas), consome-se cada vez mais. Segundo a Pordata, consome-se ou gasta-se hoje mais 30% de água por português do que em 1995.

Veja algumas estatísticas que ajudam a definir o consumo de água em Portugal e no Mundo.

Água distribuída/consumida por habitante

. Em 1995: 50,3 mil litros

. Em 2017: 64,5 mil litros

Cinco concelhos onde se gasta mais água per capita (2017)

. Albufeira: 237,2 mil litros

. Vila do Bispo: 197,8 mil litros

. Loulé: 182 mil litros

. Lisboa: 175,3 mil litros

. Lagoa: 159,4 mil litros

Cinco concelhos onde se gasta menos água per capita (2017)

. Cinfães: 13 mil litros

. Marco de Canaveses: 14,9 mil litros

. Paredes: 17,3 mil litros

. Celorico de Basto: 19,4 mil litros

. Sever do Vouga: 20,2 mil litros

Consumos médios por regiões do País (2017)

. Norte: 44,9 mil litros

. Centro: 60,7 mil litros

. Área Metropolitana de Lisboa: 81,2 mil litros

. Alentejo: 68,3 mil litros

. Algarve: 130 mil litros

. Madeira: 104,4 mil litros

Consumos domésticos

. Gasto de água num duche de 15 minutos: 180 litros

. Torneira aberta enquanto se faz a barba: 40 litros

. Torneira aberta enquanto se lava os dentes: 14 litros

. Descarga de autoclismo: 15 litros

No mundo:

. Desde 1900, mais de 11 milhões de pessoas morreram devido a secas

. 27% da população vive em regiões com forte escassez de água

. 74% de todos os desastres naturais entre 2001 e 2018 foram relacionados com água

. Até 2030, 700 milhões de pessoas podem tornar-se refugiadas devido à falta de água

Fontes: Pordata, Portal da Água e Nações Unidas

Rita Diogo | Ansiedade e medo, as duas faces de um mesma moeda?

Rita Diogo_1.jpg

Durante os últimos meses algumas das palavras mais pronunciadas foram medo e ansiedade, sendo que todos sentimos estas emoções de forma, mais ou menos, recorrente, mais ou menos, perturbadora das nossas rotinas diárias. O medo de contrair COVID-19, o medo de desenvolver sintomas graves, o medo de disseminar a infeção, a ansiedade gerada distanciamento físico que contrasta com o modo de estar dos povos latinos, o medo de perder o emprego e a estabilidade condicionaram as nossas vidas neste último ano. Muitos de nós acederam às medidas de confinamento mediados, essencialmente, pelo medo. O medo aumentou à medida que o número de infeções era maior. O medo aumentou à medida que fomos conhecendo rostos de pessoas que ficaram doentes: conhecidos, amigos e familiares. O medo aumenta com a proximidade do estímulo. Em alguns de nós o medo passou a sintomas de ansiedade, com maior ou menor comprometimento das nossas vidas.

O medo é uma resposta adaptativa e funcional a situações de perigo, sendo expresso pela resposta de “luta ou fuga” mediada pela divisão simpática do sistema nervoso. Se pensarmos nos medos mais comuns: alturas, fogo, águas profundas, doenças, animais selvagens e ferozes... percebemos que o medo pode ter uma função protetora, na medida em que evita que nos magoemos ou que nos confrontemos com situações menos agradáveis. O medo prepara-nos para nos defendermos perante o perigo, ativando os nossos recursos internos.

É a expressão inapropriada de medo que caracteriza os transtornos de ansiedade. A ansiedade e o medo estão intimamente relacionados, ambos constituem reações diante de uma dada situação. De modo geral, a ansiedade diferencia-se do medo pela ausência de um estímulo externo que produz a reação. A ansiedade também tem sido descrita como medo não resolvido. O medo, segundo esta conceção, relaciona-se com reações comportamentais de fuga ou evitamento de situações ameaçadoras e, quando essas reações são sufocadas e deixam de ser adaptativas, o medo cristaliza-se e surge a ansiedade. A ansiedade e o medo passam a ser reconhecidos como patológicos quando são exagerados, desproporcionais em relação ao estímulo e interferem com a qualidade de vida, o conforto emocional ou o desempenho diário do indivíduo.

Pode dizer-se que a ansiedade é uma sensação desagradável de medo, apreensão, caracterizada por tensão ou desconforto associado à antecipação de perigo, de algo desconhecido ou estranho. É acompanhada de vários sintomas físicos: aceleração respiratória, alteração do batimento cardíaco, falta de força, palidez, contração ou relaxamento dos músculos, sudação, tremores, dores e queixas físicas, etc. O carácter previsível e a capacidade de controlar a ansiedade diminuem o poder ansiogénico dos fenómenos. Estes diferentes mecanismos de proteção, formam-se no decorrer do desenvolvimento, sendo a resposta do ambiente determinante na sua aprendizagem.

Quando os sintomas de ansiedade são constantes e persistentes, impedindo o indivíduo de seguir as suas rotinas quotidianas, pode existir um distúrbio de ansiedade. Clinicamente, é útil considerar tais distúrbios em alguns transtornos diferentes, as quais incluem: transtorno de pânico, agorafobia, fobias específicas, fobia social, transtorno de stresse pós-traumático, transtorno de ansiedade generalizada e transtorno obsessivo-compulsivo. É importante saber reconhecer quando a ansiedade se torna incapacitante, quando interfere no quotidiano e pedir ajuda.

Rita Diogo 

Psicóloga especialista em Psicologia Clínica e da Saúde
Cédula Profissional: 1494 (OPP)
 

 

 

BAIÃO CANAL | Jornal deseja um feliz dia a todos os pais

Dia do pai.jpg

 

"Co-living": Os velhos, os novos e as famílias - Isto é um alerta imenso

Escrito por José Pereira (zedebaiao.com), em 19.03.21 (dia do pai)

Se uma pessoa tem uma posição discordante, raramente se discute com ela, com argumentos. É mais fácil censura-la e bani-la. 

"Somos programados para pensar só o que está à nossa frente"

Stunning Facts About Senior Isolation | A Place for Mom

Mas afinal o que é que quer dizer "co"?

Noutros tempos, poderia querer dizer cooperação e partilha intergeracional. Mas, hoje, dizem que representa a ideia de solução inovadora da habitação e dos modos de vida e de trabalho.

Mas que casa, que vida e que trabalho?

Why are millennials flocking to co-living spaces in Singapore? | The Peak  Singapore - Your Guide to The Finer Things in Life

Segregadora e com pouco ou nada de humanização e de socialização intergeracional?

Talvez fosse útil refletir-se sobre a segregação dos jovens e dos velhos.

Uns encaixotam-se em lares (os velhos) e outros (os jovens) em espaços "co-living" de luxo. É a nova moda inovadora.

 Quanto às famílias, essas, há muito que andam a ser encaixotadas em espaços habitacionais que dizem ser sociais, mas envoltas em pobreza.

Numa conversa com Boaventura Sousa Santos, que podem ler no SAPO24 (https://bit.ly/30Z8AFe 10Março2021), designadamente sobre os temas que dominam a atualidade e o futuro, referiu o sociólogo que:

"A PANDEMIA FOI O PRIMEIRO GRANDE ENSAIO A NÍVEL GLOBAL DE COMO SE PODE CONTROLAR POPULAÇÕES";

Loneliness is a health issue, and needs targeted solutions

"A VELHICE PASSOU A SER UM ESTIGMA NA NOSSA SOCIEDADE, E MUITAS MEDIDAS SUPOSTAMENTE PROTETORAS ATACAM A AUTOESTIMA"

"É NESTA DICOTOMIA ENTRE A ALTA ARROGÂNCIA TECNOLÓGICA E A IMENSA FRAGILIDADE HUMANA QUE ESTE SÉCULO SE VAI CARACTERIZAR"

"UMA ECONOMIA DE MERCADO É TOTALMENTE LEGÍTIMA, UMA SOCIEDADE DE MERCADO É REPUGNANTE DO PONTO DE VISTA MORAL"

"NO PRINCÍPIO DO SÉCULO A DIFERENÇA ENTRE O SALÁRIO MAIS ELEVADO DO DIRIGENTE DE UMA EMPRESA E O TRABALHADOR ERA DE DEZ, AGORA É DE DOIS MIL"

"SOMOS PROGRAMADOS PARA PENSAR SÓ O QUE ESTÁ À NOSSA FRENTE, DEIXAMOS PARA A RELIGIÃO O INVISÍVEL"

"EU PENSAVA QUE ERA BRANCO, MAS QUANDO CHEGUEI AOS ESTADOS UNIDOS CHEGUEI À CONCLUSÃO DE QUE NÃO ERA BRANCO, ERA LATINO"

Mas é preciso contextualizar, não basta ler "as gordas". "Em Portugal, se uma pessoa tem uma posição discordante, ou se insulta ou se ignora, raramente se discute com argumentos", referiu o sociólogo.

 

Pin on Aging in place

E foi a desfilar sobre diversos temas da atualidade e do futuro, do ambiente à mulher, da velhice à regionalização, das vacinas à justiça, da fé às desigualdade sociais, que foi conduzida a entrevista com Boaventura de Sousa Santos, que vale a pena ler.

 
Mas por agora, foco-me nas seguinte questões:
  • Por que motivos se encaixotam os jovens em "co-livings" de luxo, os velhos em lares e as famílias em bairros sociais?
  • Será que os jovens representam tudo do melhor para a sociedade e os idosos já não representam nada? Ninguém será eternamente jovem, e a juventude passa depressa!
  • Será que a inovação e o conhecimento advém da nascença e dos 20 ou 30 anos de juventude e de estudos pré-formatados?
  • Será que uns são os ativos e outros os inativos?
  • Será que os velhos não têm uma imensidão de conhecimento e de sabedoria para ir passando aos jovens?
 
Ao contrário do que acontece em algumas sociedades, em que os mais velhos são os depositários da sabedoria, porque é neles que está a história do país, a cultura, nós entrámos no culto de juventude. Por isso perdemos tanto tempo a tentar disfarçar a velhice, com gel, com exercícios, com jogging, e o melhor disfarce de todos é esconder os velhos, pô-los em lares.

Funciona bem para a sociedade, não funciona bem para eles, que têm de perder muita auto-estima para ir para aqueles espaços.

Eu não acredito que as organizações privadas venham a solucionar as problemáticas sociais e de habitação. Tem de ser o Estado a fazê-lo, para o bem comum.

Fizemos da necessidade uma opção e começámos a pensar que era melhor estar longe dos idosos.
Valerá a pena estudar, viver, trabalhar e envelhecer assim, sem valores e sem qualidades humanas e sociais, intergeracionais?
A velhice não pode continuar a ser um estigma na nossa sociedade, e muitas medidas supostamente protetoras atacam a autoestima das pessoas.
E fazem-no de uma maneira mais ou menos leviana, por lógicas de eficácia económica.
Criou-se um certo egoísmo social, que em meu entender não é inclusivo, de maneira nenhuma.
Como refere o sociólogo,

Isto é um alerta imenso.

 
 
 
 
Old People Smell Different, Not Worse : Shots - Health News : NPR
 
New Study: Older people 'more reluctant to admit making mistakes' |  Express.co.uk
 
The Young and the Old – When You Get To My Age
 
What Every Young Person Should Know About Old People
 
Escrito por José Pereira (zedebaiao.com), em 19.03.21 (dia do pai)
Educador Social/Técnico de Ação Social Escolar

Ze_2020.jpg

 

Apresentação de Candidaturas para Agentes da PSP (até 05-04-2021) Consulte aqui o calendário das candidaturas e das provas

 

Concorre! O concurso vai estar aberto até ao dia 5 de abril de 2021.

Os interessados devem ter entre 19 e 27 anos e pelo menos o 12.º ano de escolaridade, sendo 15% das vagas fixadas atribuídas a militares que prestem ou tenham prestado serviço em regime de contrato.

 

Este procedimento concursal segue as orientações do ministro da Administração Interna para o recrutamento de mais mulheres e privilegiar elementos de minorias sociais. As novas regras de recrutamento vão impor um mínimo de 15% de mulheres para guardas na GNR e 20% para agentes da PSP. 

No aviso do concurso, a PSP ressalva que “promove activamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação”.

 

Segundo a PSP, para o concurso de agente são utilizados como métodos de selecção as provas físicas, de conhecimentos, de avaliação psicológica, entrevista profissional de selecção e exame médico. Durante o exame médico, realizado por um médico contratado pela PSP, são avaliadas as tatuagens existentes e outras formas de modificação corporal.

Apresentação de Candidaturas para Agentes da PSP (até 05-04-2021)

Consulte aqui o calendário das candidaturas e das provas

CALENDÁRIO»

Portal de recrutamento da PSP»

 

Menu

Início»

Condições de Acesso»

Calendário»

Candidatura Online»

Área do Candidato»

Informações»

Contactos»

Ajuda»

 

Aviso n.º 4567/2021

 Publicação: Diário da República n.º 50/2021, Série II de 2021-03-12
  •  Emissor:Administração Interna - Polícia de Segurança Pública - Direção Nacional
  •  Tipo de Diploma:Aviso
  •  Parte:C - Governo e Administração direta e indireta do Estado
  •  Número:4567/2021
  •  Páginas:33 - 50
 Versão pdf: Descarregar